quinta-feira, 12 de julho de 2018

Suplica…


Sou um pequeno grão solto no vento
Mas o vento é dubio no seu redopio
Qem sabe se o tempo fosse eterno
Do pequeno grão brotasse o ser

De mão estendida imploro à vida
Que seja breve depois da curva
Não vá o vento entorpecer.



Sem comentários:

Enviar um comentário

Andei pela cidade...

Andei pela cidade ao encontro do sol… As ruelas alongaram os braços ao meu passar. As Pedras são as mesmas… as Esquinas… acomodadas ...