quinta-feira, 12 de julho de 2018

Suplica…


Sou um pequeno grão solto no vento
Mas o vento é dubio no seu redopio
Qem sabe se o tempo fosse eterno
Do pequeno grão brotasse o ser

De mão estendida imploro à vida
Que seja breve depois da curva
Não vá o vento entorpecer.



Sem comentários:

Enviar um comentário

Beato Salu, Um quase Conto de Natal

A manhã esteve escura e gélida, como se querem algumas manhãs de dezembro. Ele ali está, finalmente! Há uns dias que não me cruzava com...